DIVULGA CIÊNCIA

Valorizando os periódicos brasileiros através da divulgação científica

Divulga Cientista – João Fernando Gomes de Oliveira

(Crédito: Divulgação/Academia Brasileira de Ciências)

(Crédito: Divulgação/Academia Brasileira de Ciências)

Conheça a carreira de João Fernando Gomes de Oliveira, eleito vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências no último mês de março.

Gomes de Oliveira é professor titular da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC-USP) e diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

Nascido em 14 de março de 1959, na capital paulista, o cientista se graduou em Engenharia Mecânica pela USP, em 1982 — seu doutorado, concluído em 1988, também foi realizado em Engenharia Mecânica, também pela mesma instituição.

Possui pós doutorado pela University of CaliforniaBerkeley, nos Estados Unidos, e em 1992, se tornou professor livre-docente da Escola de Engenharia de São Carlos, da USP.

Sua carreira foi construída através de pesquisas na área de Engenharia Mecânica, com ênfase em Máquinas de Usinagem, atuando principalmente nos seguintes temas: retificação de precisão, monitoramento de processos e de sistemas de produção e processos de fabricação sustentáveis.

Além da atuação como professor, é membro do corpo editorial dos periódicos Journal of Engineering Manufacture, Journal of Manufacturing Science and Engineering e Machining Science and Technology; e membro titular da Academia Brasileira de Ciências, da Fellow da International Academy for Production Engineering, da Associação Brasileira de Ciências Mecânicas, e da Society of Manufacturing Engineers.

Foi condecorado com a Comenda, em 2007, e a Grã-Cruz, em 2010, da Ordem Nacional do Mérito Científico da Presidência da República, e recebeu o Prêmio FCW – Ciência e Cultura, na categoria Ciência Aplicada da Fundação Conrado Wessel, em 2010.

Em artigo publicado na Revista USP (n. 89, 2011), em conjunto com Luciana Oliveira Telles, Gomes de Oliveira analisou as políticas de inovação nas empresas brasileiras, os marcos regulatórios e os programas de fomento à inovação.

No texto, os autores concluíram “que o Brasil necessita de modelos de articulação para melhor aproveitar o aparato de fomento já existente e para solucionar grandes problemas tecnológicos nacionais, e que é preciso que os institutos se capacitem para atuar nesse processo”.

Artigo: O papel dos institutos públicos de pesquisa na aceleração do processo de inovação empresarial no Brasil
Autores: João Fernando Gomes de Oliveira, Luciana Oliveira Telles
Revista: Revista USP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: