DIVULGA CIÊNCIA

Valorizando os periódicos brasileiros através da divulgação científica

Divulga Cientista – Carlos Afonso Nobre

Crédito: Empresa Brasil de Comunicação

Crédito: Empresa Brasil de Comunicação

Na última quarta-feira,15, o atual ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, convidou o professor e pesquisador Carlos Afonso Nobre para o cargo de presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, a Capes.

Nascido na cidade de São Paulo, Nobre formou-se em Engenharia Eletrônica em 1974, no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Nos Estados Unidos, concluiu seu doutorado em Meteorologia pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), em 1983; e seu pós-doutorado, também na área, na University of Maryland, em 1989.

Iniciou a carreira profissional no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), e atuou como pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 1983 a 2012. Na Capes, atuou como coordenador da Comissão de Cursos Multidisciplinares (2006-2008). Exerce, desde fevereiro de 2011, a função de secretário de políticas e programas de pesquisa e desenvolvimento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Atualmente, Nobre representa o Brasil no International Institute for Applied System Analysis (Iiasa). É membro do International Scientific Advisory e do High Level Scientific Advisory Panel on Global Sustainability, da Organização das Nações Unidas (ONU), além de membro da Academia Brasileira de Ciências.

Foi um dos autores do Quarto Relatório de Avaliação do IPCC, em 2007 — no qual foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz. Recebeu, em 2007, o Prêmio da Fundação Conrado Wessel, na área de Meio Ambiente. Em 2009, recebeu a Von Humboldt Medal da European Geophysical Union, e um ano depois, recebeu a condecoração da Classe Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico da Presidência da República, entre outros inúmeros prêmios.

Para conhecer o trabalho de Carlos Nobre, o Divulga Ciência separou um artigo com participação do cientista, publicado nos Anais da Academia Brasileira de Ciências (vol. 80, n. 2, 2008). O estudo, intitulado como A new world natural vegetation map for global change studies, elaborou um novo mapa global de vegetação natural para uso em modelos climáticos de circulação geral.

“O novo mapa reproduz em grande escala a distribuição dos principais tipos de vegetação […] e também detalhes regionais […] com precisão”, informou o artigo.

Artigo: A new world natural vegetation map for global change studies
Autores: David M. Lapola, Marcos D. Oyama, Carlos A. Nobre e Gilvan Sampaio
Revista: Anais da Academia Brasileira de Ciências

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 20 de abril de 2015 por em Divulga Cientista e marcado , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: