DIVULGA CIÊNCIA

Valorizando os periódicos brasileiros através da divulgação científica

Edições Anteriores – A Polícia Militar no Brasil

Crédito: diariodesampa.com

Crédito: diariodesampa.com

Na última semana, o noticiário ficou repleto de manchetes sobre o conflito entre professores em greve no Paraná e a Polícia Militar do estado, gerando muitas manifestações de diversos setores da sociedade. Desde junho de 2013, quando a sequência de protestos em todo o país começou, a ação da Polícia Militar de diferentes estados tem sido alvo de críticas e análises.

Por isso, o Divulga Ciência separou três artigos que estudaram diferentes PMs em diversas áreas como psicologia, trabalho, política, entre outros.

O primeiro artigo Democracia e violência policial: o caso da polícia militar, publicado na revista Psicologia em Estudo (vol. 10, n.2, 2005), investigou a relação de policiais militares do estado de Goiás com valores como os direitos humanos e a democracia.

O estudo concluiu que “os resultados encontrados nesta investigação demonstraram que um posicionamento individual favorável à luta pela defesa dos direitos humanos e contrário ao autoritarismo como forma de organização do Estado não influencia, de forma significativa, a adesão ou rejeição dos policiais ao uso de ações extrajudiciais para combater a violência social”.

Outro artigo, O processo de trabalho do militar estadual e a saúde mental, publicado na revista Saúde e Sociedade (vol. 17, n. 4, 2008) analisou outra frente da Polícia Militar: como a organização se estrutura e, sua relação com a saúde mental.

Através da psicologia do trabalho, o estudo procurou analisar como essas relações de forças se conjugam e “contribuem para implicações danosas à saúde (mental) dos profissionais, cuja configuração favorece o aumento do sofrimento psíquico, podendo se desdobrar em alcoolismo, depressão e até em suicídio”.

A pesquisa concluiu que é “preciso considerar tanto os aspectos de organização do trabalho quanto as situações de risco a que esses profissionais estão expostos, principalmente pelo aumento significativo da violência e pela precarização do trabalho”.

Seguindo a linha de pesquisa do estudo anterior, o artigo Percepção da saúde mental em policiais militares da força tática e de rua, publicado na revista Sociologias (vol. 12, n.5, 2010), entrevistou 24 policiais militares de dois Batalhões da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Os resultados do estudo mostraram que “os participantes (91,7%), sempre ou às vezes, percebiam-se estressados; uma parte (41,7%) relatou já ter agido impulsivamente em alguma ocorrência; 88,3%, sempre ou às vezes, se sentiam emocionalmente cansados após o dia de trabalho; 62,5% afirmaram que às vezes percebiam-se agressivos no trabalho; 20,8% já pensaram em suicídio e 8,3% nunca se sentiam realizados com a profissão”.

Artigo: Democracia e violência policial: o caso da polícia militar
Autoras: Juliany Gonçalves Guimarães, Ana Raquel Rosas Torres e Margareth R. G. V. de Faria
Revista: Psicologia em Estudo (Universidade Estadual de Maringá)

Artigo: O processo de trabalho do militar estadual e a saúde mental
Autores: Maurivan Batista da Silva e Sarita Brazão Vieira
Revista: Saúde e Sociedade (Universidade de São Paulo)

Artigo: Percepção da saúde mental em policiais militares da força tática e de rua
Autoras: Katya Luciane de Oliveira e Luana Minharo dos Santos
Revista: Sociologias (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: